Operação identifica trabalhadores em situação precária em Alpinópolis, MG

01/03/2014 11:06

Busca encontrou cerca de 800 pessoas trabalhando em pedreiras. 
Ação acontece em parceria entre polícias, Ibama e Ministério Público.

Do G1 Sul de Minas

Pelo menos 800 pessoas foram encontradas trabalhando em condições precárias no beneficiamento de pedras em empresas de exploração de quartzito em Alpinópolis (MG). Além disso, 47 trabalhadores foram diagnosticados com silicose, doença causada pelo pó das pedras e que ataca os pulmões.

A busca está sendo feita por funcionários da Superintendência do Ministério Trabalho e Emprego do Estado de Minas Gerais. Em nota, a superintendência informou que continua o trabalho nos próximos dias e que conta com o apoio do Ministério Publico, Ibama, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal.